o bom relacionamento com quem você já beijou na boca.

por em Geral

Vejo que o mundo está meio esquizofrênico, e as pessoas andam lidando um pouco mal com quem fez parte de um passado que não vingou em futuro. Raiva, mágoa, silêncio, ressentimento. E acho que não faz sentido “deletar pessoas” quando não aconteceu nada grave entre elas. Claro, às vezes leva um tempo para separar as coisas. Normal.

Mas, se você passou um tempo com alguém, normalmente, é porque existe alguma afinidade. Seja afinidade musical, espiritual, sexual ou que for. Ou todas juntas.

Na minha história, eu não falo apenas com um ex porque ele realmente leva o troféu do problemático. De resto, acho que tá tudo bem com todo mundo com quem eu já troquei beijo, noites, meses ou anos. Pensando nisso, resolvi dar uma visitada ao passado e perguntei pra 4 caras coisas sobre o tempo que passamos juntos. (escolhei perfis diferentes: ex-namorado, ex-rolo, uma noite, paixão de anos). E respondi as mesmas perguntas para eles. Acho que foi uma reflexão interessante.

Se você parar pensar, todo mundo poderia ter ficado mais tempo com muitas pessoas, mas uma série de coisas interferem e faz com que isso simplesmente não aconteça.

Pessoa 1:

1- O que vc acha que foi mais legal de quando ficamos juntos?

 Acho que o mais legal foi a troca de experiências em geral. Diálogos muito honestos, sem nenhum filtro e cada um apresentou um pouco do seu mundo para o outro. Tanto metaforicamente quanto fisicamente, em histórias ou em eventos em que provavelmente eu não compareceria, nem seria convidado. Além da intensidade ter sido legal, na medida, foi uma experiência que não sufocou a amizade.

(minha resposta: primeiro, o acaso. uma noite gelada daquela, o encontro em um lugar que eu nunca frequento. aprendi naquele dia, que quando você olha com outros olhos, tudo muda. e naquele dia, eu te vi com outros olhos. e eu não esperava que viria tanto de você, tanta referência, momentos ótimos, carinho, conversa e afinidade. dividimos nossas histórias passadas e expectativas futuras. foi tudo muito leve e bem humorado. e também a gente era “disponível”, não tinha jogo, clima, esperar pra mandar mensagem. isso eu acho muito incrível e me fez feliz.

2-Porque você acha que não continuamos juntos?

Ao meu ver foi uma união de momento, uma oportunidade de nos conhecermos melhor e de trocar experiências diferentes. Como a amizade nunca mudou, acho que os dois se precaveram em não afetar isso que já existia. Aí tiramos o pé do acelerador pra não correr esse tipo de risco, de afetar uma relação tão boa. Acho que foi isso.

(minha resposta: eu acho que foram a soma de algumas coisas. uma: eu acho que tenho dificuldade em lidar com algo mais profundo. dois: eu estava prestes a viajar e estava com medo de ir com a cabeça aqui, então, acho que naturalmente os dois tiraram o pé do acelerador  e nenhum insistiu. a gente deixou vir da mesma forma que deixamos ir.)

Pessoa 2

1- O que vc acha que foi mais legal de quando ficamos juntos?

Sem dúvida, a nossa história - crescemos juntos eu particularmente sei que prezo muito por isso – nos admiramos e já nos admirávamos há tempos e em vários sentidos: desde o bom gosto musical até a trajetória rumo a vida adulta o que pode resumidamente ser expressa na idéia que tanto nos fascina: a liberdade - aqui já começo a responder a segunda pergunta (só antes da segunda pergunta e se possível gostaria de citar como argumento da primeira o samba, a dança, a tatuagem, nossos amigos em comum, sua casa na vila do Chaves, viagens a Sampa e se possível e não for censurado o sexo – não citar o sexo seria completamente desonesto com a pergunta 1) não ficamos juntos pq ambos gostam de abraçar o mundo, estar abertos e somos apaixonados por história e pessoas sabemos disso. o que nos une nos afasta nesse sentido – por isso, não continuamos daquela vez – éramos muito jovens lindos e apaixonados por quase tudo de bom que o mundo envia – mas não diria que realmente acho que não estamos juntos pois estamos nessas lembranças, nesses sentimentos e sabe como é: sempre tem um samba pra gente se reencontrar.

(minha resposta: foram anos querendo. você foi um cara que fui apaixonada por algum tempo, e que sempre pareceu ter absolutamente tudo que eu achava interessante em alguém. o mais legal foi já te conhecer demais quando tudo rolou, a intimidade foi algo natural, que já tinha sido conquistada. sempre existiu carinho entre nós e muita admiração, só faltava rolar o resto. :P)
2-Porque você acha que não continuamos juntos?
Ele respondeu acima.
(minha resposta: por vários motivos: eu estava longe, pra início de conversa. (o que foi uma ironia do destino). depois, eu acho que você precisava ficar alguns anos bem solteiro curtindo a vida e as gatinhas, porque você era de se enroscar e namorar sempre. e eu sei que você jamais iria ser um filho da puta comigo, ou eu com você, porque a gente tem uma história de milhares de anos. por isso, sempre fomos cautelosos para não machucar o outro. mas, a gente se ama e isso que importa, independente do que aconteceu ontem, hoje ou amanhã.)
TheoGosselin1

Pessoa 3

1- O que vc acha que foi mais legal de quando ficamos juntos?
Apesar de ter 18 anos na época e já ter podido namorar algumas garotas, essa não era a realidade. Acho que nada é comparável a essência do primeiro amor, aquele que você se entrega e pensa que tudo será pra sempre. O legal de estar junto era a afinadade que tínhamos; musical, familiar e sexual (tive que cortar um pedaço de uma história) hahaha, demais!).
(minha resposta: Eu tive muita sorte de ter uma história linda com o primeiro namorado. Você foi o melhor que eu poderia ter tido. A gente se ajudava em tudo. Você também me mostrou todo um universo musical que reverbera até hoje. Você foi muito, mas muito paciente. Foi com quem eu tomei meu primeiro porre de verdade, com quem perdi a virgindade (muito bem perdida, aliás!) Você era meu amor e o meu melhor amigo. Depois de você, encontrei em poucas pessoas tanta dedicação, entrega e cumplicidade.)
2-Porque você acha que não continuamos juntos?
Imaturidade dos 2. O pouco de stress que rolava era por ciúmes e coisinhas bobas. Culpa da idade e falta de experiência em lidar com essas situações, que depois você vem a aprender que são normais para que um casal continue junto, e que se fosse hoje, as coisas seriam diferentes. Só com o tempo agente (mentira, não escrevo “agente”) consegue ver que aquilo tudo simplesmente faz parte do processo, e cabe a nós fazer duas escolhas: ter raiva de tudo, ou ter orgulho em saber que apesar de não ter dado certo, aquela pessoa fez parte de sua vida em algum momento. Lindona, muito legal poder te escrever isso!
(minha resposta: Não deu certo porque éramos muito, mas muito jovens. Então, claro, não sabíamos lidar com coisas que hoje encararíamos como normais. Éramos passionais demais, e isso causava bastante sofrimento também.E na época obviamente eu sabia que teria que viver outras coisas. Foi importante deixar o tempo passar, as mágoas sumirem e ver que o que restou foi apenas coisas positivas. Respeito, carinho e vontade de ver o outro bem e feliz. Por isso, foi um relacionamento que deu certo, no tempo que deveria dar.)
Pessoa 4

1- O que vc acha que foi mais legal de quando ficamos juntos?

A noite toda, enchemos a cara, curtimos um rockão pesado e a noite acabou do jeito que tinha que ser, visto as 2 coisas que antecederam.

(minha resposta: a loucura. A gente bebeu pra caralho, curtimos um show e fomos pra casa. E no outro dia fizemos hamburguer que ficou bom. Você é tipo minha versão masculina em alguns aspectos. Você é engraçado pra caralho e beija bem.)

2-Porque você acha que não continuamos juntos? (no nosso caso, pq não ficamos nunca mais)

Porque trabalhamos juntos, somos broders e somos diferentes.

(minha resposta: porque a gente ia trabalhar junto, porque você é muito vida louca, e porque talvez a gente pudesse se matar misturando nossas personalidades.)

theo gosselin
theo gosselin
ps: tirando uma resposta que foi por e-mail, as outras foram enviadas ao mesmo tempo para não ter risco de manipulação. haha
Se resolver com o passado e com as pessoas é a maior libertação. Recomendo. 
Abra a Vitrola com Nathalia, Brasil.

Abra a Vitrola com Nathalia, Brasil.

por em Abra a Vitrola

A Nathalia é uma carioca que veio passar o final de semana em Curitiba alguns dias atrás. Fala mansa, olhar doce, inspira a calma – mas ela nega sobre essa calmaria toda. Fã de carnaval, bloco e tamborim, a Nath separou músicas lindas para o Abra a Vitrola. Essa playlist é para dias de sol, pra […]

Bixiga 70.

Bixiga 70.

por em Música

Os gostos musicais mudam ou ampliam, e nessas andanças da vida, muitas vezes alguns amigos são deixados para trás. Abre-se espaço para o novo. Na quinta-feira passada, no show do Bixiga 70, eu praticamente só tinha conhecidos e grandes amigos ao redor. Todos dançando, suando e rindo junto. Bixiga 70 é isso. E diga-me o que […]

Chega de “networking”. Vem, trabalho em rede.

Chega de “networking”. Vem, trabalho em rede.

por em Inspiração, Textos

Quando eu tenho uma ideia e preciso de uma força-realizadora, normalmente dá certo. Quando vejo, tenho pessoas ao redor empenhando tempo e talento para me ajudar. Essa é uma sensação realmente maravilhosa. Semana passada eu senti isso de forma muito clara, porque eu precisava fazer um vídeo. De repente, vi amigos fazendo drinks, outros pregando coisas na […]

encontros e desencontros verdadeiros. capítulo 2.

encontros e desencontros verdadeiros. capítulo 2.

por em Textos

*Essa história é real e se passa na Alemanha. A vida real continua superando os filmes. Seleções Reader’s Digest ficou pequena agora. Eu o conheço há muitos anos, desde quando eu tinha 14, e ele, 21. Ele se tornou um grande amigo do meu pai desde que eles entraram para o Aerosportsclub (aeroclube de planadores e […]

encontros e desencontros verdadeiros.

encontros e desencontros verdadeiros.

por em Textos

Neste final de semana, uma amiga me contou sobre um encontro amoroso que aconteceu há uns 5 anos. Durou um dia, e ela me disse que por toda vida continuaria contando essa história com a mesma excitação e brilho nos olhos. Depois, foi minha vez de contar sobre uma noite que parecia de filme. Pensando nisso, […]

Abra a Vitrola com Xavier, Bélgica.

Abra a Vitrola com Xavier, Bélgica.

por em Abra a Vitrola

O Xavier foi um cicloviajante belga que veio parar aqui em casa algumas semanas atrás. Quem não se lembra da história, tá aqui). Ele é do tipo tranquilo, tranquilo. Que gosta de escutar mais do que falar, e quase 100% do tempo está anotando tudo o que observa, e assim, acumula cadernos e cadernos durante […]