8 boas alternativas em Lisboa – bares, associações e espaços culturais.

por em Geral, Lugares, Viagem

Ontem completei 3 semanas em Lisboa, e ao que parece, já encontrei lugares que revisitarei muitas vezes. No sentido espacial-geográfico da coisa, sou super bairrista – não saio muito da Graça, Anjos e Intendente. Como vocês sabem, eu não sou muito blogueirinha, não faço fotos no capricho nem nada, mas tenho vontade de publicar uma listinha de coisas até para documentar, e assim, quando pessoas me perguntarem onde gosto de ir, o post tá pronto.

Veja, aqui tem uma listinha de fato alternativa. E vamos pensar em alternativa em sua definição – a escolha entre possibilidades. As outras possibilidades lisboetas já estão mais disseminadas nas redes, então não faz falta que eu escreva sobre isso. Também nem me interessa. Pois bem, escrevi então aqui os lugares que ganharam o meu coração, paladar e ouvidos. 

Lembrei da piada que meu amigo Gui fazia comigo – aposto que comprou essa roupa onde não passa cartão – pois essa é minha vibe mesmo, não gosto de lugares onde me sinto super servida, não gosto de lugar caro e normalmente onde vou tem que levar dinheiro. Belê? Joia. Aproveitem.

Má Língua

Bem pertinho da minha casa está o Má Língua. A primeira vez que fui foi passando ali por acaso, e justo no dia que entrei, havia um colega meu do Brasil se apresentando junto com outro brasileiro que conheci em fevereiro. Bons sinais. O lugar tem um jeitinho mais intimista, e os meninos que lá trabalham (Vitor, Stone e Francisco) são mesmo pessoas “fixe” (ou legais no Brasil :P) para conversar. O Má Língua já me serviu tanto para matar a fome (a Burrata é incrível),  matar a sede, matar o tédio – porque é ótimo para trabalhar e também alimentar a alma com boa música.

Siga aqui e veja as programações da semana ou vai lá: Rua da Senhora do Monte, 1 C – Graça – Lisboa

Essa parte é ótima para trabalhar enquanto vê a vida lá fora.
Essa parte é ótima para trabalhar enquanto vê a vida lá fora.
Comidinhas mil.
Comidinhas mil.
Concertos, poesias e performances se passam na salinha debaixo

Damas

Também no bairro da Graça, este espaço reúne uma boa galera (ou malta por aqui) e tem programações boas (ou fixe por aqui). Come-se bem (não tão baratinho), bebe-se ainda melhor. Vale a pena conhecer e também ficar de olho nos eventos semanais. O espaço tem uma parte que se comunica com a rua, perfeito para sentar, beber uns copos (é assim que dizem), ou você pode curtir um showzinho lá dentro, entre outros eventos culturais.

Siga aqui ou passa lá: R. da Voz do Operário 60,  Graça – Lisboa

cb_lisbon_damas_fs_final3 img_797x448$2015_05_22_15_12_54_122454

A Viagem : Cais do Sodré

Como o próprio nome já diz, o bar tem essa temática de viagens, com objetos de vários lugares do mundo. A programação cultural do espaço também procura abraçar diversas linguagens e origens, o que é super interessante. O Cais do Sodré é um lugar que ferve à noite, e eu encontre n’A Viagem um espaço mais buena onda para sentar e papear e tomar bons DRINK.

Siga aqui ou vai lá: Travessa da Ribeira Nova, 30 (Cais do Sodré), Lisboa

Foto: Tiago Pais - Observador.pt
Foto: Tiago Pais – Observador.pt
Foto: Tiago Pais - Observador.pt
Foto: Tiago Pais – Observador.pt

RDA 69

O RDA 69 é mesmo um lugar super especial, que me levaram em fevereiro quando estive em Lisboa. Esse é um espaço cultural que promove diversas atividades, e existe, até onde sei, desde 2010. Por ali, você vai encontrar eventos, exibição de filmes e também jantares vegetarianos por 3 euros. Lembrando que aqui a comida é apenas uma forma de integração e também admiro o esforço em oferecer algo saudável e acessível, tanto é que eles deixam bastante claro – isto não é um restaurante. E não é. Aliás, se tem algo que nós devemos desacostumar é com essa coisa que alguém vai limpar e fazer por você.

Segue aqui ou passa lá (mas recomendo conferir se está aberto, nem sempre tá) Rua Regueirão dos Anjos, 69 – Anjos – Lisboa

https://onthegrid.city/lisbon/intendente-anjos/a-vida-portuguesa
https://onthegrid.city/lisbon/intendente-anjos/a-vida-portuguesa
https://onthegrid.city/lisbon/intendente-anjos/a-vida-portuguesa
https://onthegrid.city/lisbon/intendente-anjos/a-vida-portuguesa
https://onthegrid.city/lisbon/intendente-anjos/a-vida-portuguesa
https://onthegrid.city/lisbon/intendente-anjos/a-vida-portuguesa

Zona Franca nos Anjos

São locais como esse que simbolizam uma resistência especialmente em uma cidade que passa pela turistificação massiva. A Zona Franca é uma associação e está aberta a propostas diversas de atividade. Além disso, lá serve um almoço que se eu não me engano custa 2,50 euros ou 3 euros. <3

Siga aqui ou caminhe até lá Rua de Moçambique, 42 – Lisboa

Peguei essa foto de algum lugar e esqueci de anotar os créditos. Me perdoem.
Peguei essa foto de algum lugar e esqueci de anotar os créditos. Me perdoem.
Peguei essa foto de algum lugar e esqueci de anotar os créditos. Me perdoem.
Peguei essa foto de algum lugar e esqueci de anotar os créditos. Me perdoem.

Anjos 70

O Anjos 70 fica bem pertinho do RDA 69, e é um espaço IMENSO, tipo um armazém bem grande/pavilhão, que também é ocupado de diferentes formas, seja performances, bazares, flash tattoo, shows e afins. Na parte de trás ainda tem um bar com um clima muito agradável – LUZ BAIXA AMÉM!- e preços ótimos.

Segue aqui ou vai lá Regueirão Dos Anjos 70.

13043462_957754067678268_3199329666718747739_n 18300901_1311127565674248_4456104913089726480_n 21192603_1422456791207991_3221244538062839007_n

Crew Hassan

A Crew Hassan lembra um pouco o que era minha Casa Samambaia, que um dia você podia consultar tarot, e no outro assistir um show de singing bowls. Neste espaço você pode ter aulas de yoga e tai chi, por exemplo, ou assistir a um show no meio da semana. Além disso, eles vendem discos de vinil bem selecionados, além de terem um espacinho tipo brechó. Mais um lugar aberto às propostas dos artistas. 🙂

Segue aqui  ou dirija-se até R. Andrade 8A, 1170-014 Lisboa

https://workfrom.co/crew-hassan-lisboa-50310
https://workfrom.co/crew-hassan-lisboa-50310

Crew-Hassan-2-de-7_958cc5e0ce9e8b61b7d8ceb036d1f79e

http://www.lisbonrecordshops.com/2015/07/crew-hassan.html
http://www.lisbonrecordshops.com/2015/07/crew-hassan.html

Desterro

Já na minha primeira semana caí num show de um isreli que fazia uns sons incríveis em loop, com bases eletrônicas, uma guitarra loucona e acho que alaúde também. O lugar é tipo infernino, e às quartas tem a famosa Desterronics, aberta a experimentações de música eletrônica. Terça tem Poesia Clandestina e por aí vai.

Segue aqui ou encontre magia em Calçada do Desterro nº7 – Lisboa.

11102674_575031589306243_1037884391898005189_n 11133855_575028705973198_6538907427973621528_n 14671217_829635370512529_3955294545639206518_n

E tem uns tantos mais, mas leva um tempo f***** organizar essas informações. E também, sempre há mais por descobrir. Portanto, descubram. Passeiem, caminhem, subam, desçam, virem, entrem. 🙂

Dicas práticas para o momento pré-viagem.

Dicas práticas para o momento pré-viagem.

por em Geral, Textos, Viagem

Em poucos dias, estou de mudança para Portugal. E desde o começo fiz uma listinha de coisas que eu deveria resolver antes de ir. Então, resolvi compartilhar algumas resoluções pré-viagem.  Vai que ajuda alguém em algum momento, certo? Skyscanner O grande esquema no Skyscanner é buscar pelo “mês inteiro”, assim você visualiza logo de cara […]

Fome.

Fome.

por em Textos

Estava sedenta por um chocolate. Incrível como nunca tinha chocolate em casa quando estava sedenta por um chocolate. Em compensação, a dúzia de ovos parecia durar para sempre, mesmo comendo um por dia. Ovo pode, pão não. Resolveu sair para comprar, assim, já tomava um ar. Engraçado, tomar um ar sempre significa estar fora de […]

Sarahah, “feedbacks” e a nossa covardia.

Sarahah, “feedbacks” e a nossa covardia.

por em Textos

Quanto eu tinha 19 anos, um redator chamado Fabiano olhou para minha cara e disse que eu era uma péssima redatora e que a julgar pela qualidade dos meus textos, eu jamais seria contratada. Aquilo me marcou, mas não me ofendeu. Porque se tem algo que a vida me ensinou, é que o “feedback” deve […]

Poucas palavras.

Poucas palavras.

por em Fotografia, Inspiração

as palavras têm me escapado, fugido de mim como esses pensamentos que você quase conclui, mas  – o que eu estava falando mesmo? a gagueira escrita começa assim: hoje. eu. sabe. é. e o texto só começa. tenho cansado de tanta produção de discurso, de texto, de imagem. fico pensando – servepraquê? mas aí, quando me […]

Está chegando o 16º Festival de Arte Serrinha – (do ladinho de SP)

Está chegando o 16º Festival de Arte Serrinha – (do ladinho de SP)

por em Eventos, Fotografia, Geral, Inspiração, Lugares

Eu confesso, ainda não fui. Mas finalmente, esse ano terei a oportunidade de conhecer o Festival de Arte Serrinha, que acontece desde 2002 no bairro da serrinha em Bragança Paulista, mais ou menos 90 km de São Paulo. O festival dura três semanas do mês de julho, promovendo uma imersão artística na natureza em oficinas, vivências, […]

Madurez – Por Rafael Bahia

Madurez – Por Rafael Bahia

por em Textos

Existe um pomar do outro lado da cerca. Se você se esgueirar por debaixo do arame farpado, consegue chegar lá sem muita dificuldade. Quer dizer, além da urticária que a grama causa em contato com a pele. A coceira só vai atacar mesmo bem às oito da noite, na hora do banho. Da última vez, […]

Cidadão Ilustre – mais um bom filme argentino.

Cidadão Ilustre – mais um bom filme argentino.

por em Geral

Cidadão Ilustre foi um filme que mexeu comigo e possivelmente mexa com você. Afinal, voltar ao passado e revisitar nosso lugar de origem é um turbilhão entre amor e ódio. Dos argentinos Mariano Cohn e Gastón Duprat (que fizeram também El Hombre al Lado, que considero excelente), o filme é sobre a história de um escritor, Daniel […]

vento.

vento.

por em Geral

e sem me dizer uma só palavra, disse muito. e eu que não sou de dar ouvidos, escutei tudo. movi, gritei, mexi, pulei, suei, ardi, queimei, molhei, tomei, pinguei e não me despedi. caminhei. e assim, sem me tocar uma só vez, tocou-me a noite inteira.

Abra a Vitrola com Áron da Hungria.

Abra a Vitrola com Áron da Hungria.

por em Abra a Vitrola

Conheci o Áron nos Correios de Granada – Espanha, quando fui no dia 27.12 enviar presentes para a minha família. Coincidentemente, ele estava fazendo a mesma coisa. Naquele dia, falei que se ele quisesse, poderia me enviar músicas para eu publicar aqui. Quase 5 meses depois, ele me encontrou no Facebook (sim, eu esqueci de […]

Chaves do Galeano.

Chaves do Galeano.

por em Geral

Do Galeano: Nos subúrbios de Havana, chamam o amigo de “mi tierra”, ou “mi sangre”. Em Caracas, o amigo é “mi pana”, ou “mi llave”: “pana” de “panaderia”, a fonte de bom pão para as fomes de alma. E “llave” por… — “Chave” por “chave”, me diz Mário Benedetti. E me conta que quando vivia […]

De peito aberto: Karla Keiko e o arrependimento de ter colocado silicone.

De peito aberto: Karla Keiko e o arrependimento de ter colocado silicone.

por em Geral

A maioria dos cirurgiões plásticos são homens e isso não me parece uma mera coincidência. São homens e mais homens dizendo como é que um corpo deve ser. Tem medidas exatas, tamanhos ideais e cores almejadas. Quantas histórias já escutei sobre médicos que dizem para as pacientes que as próteses devem ser maiores do que as desejadas, […]