O mundo está cheio de Lulus.

por em Geral

Assim como muita gente, sexta-feira fiquei sabendo da febre do app Lulu. Para quem não sabe, o aplicativo serve para avaliar homens da sua lista do facebook com uma nota e hashtags estúpidas, algo do tipo “caideboca”, “nãofedeenãocheira“, “carrodoano“, “porneducated“, “dápresentes“, “filhinhodamamãe. Sim, é verdade. E não é usado por adolescentes, é usado por muitas mulheres que você conhece.

funny-lulu-abraham-lincoln-history

Você pode avaliar como amiga, ex-namorada, namorada, ou “estou afim” e sou uma retardada que veio neste app para buscar referências, porque não sou capaz de fazer isso sozinha na vida real“. Só fico aqui pensando o estardalhaço que essas mesmas Lulus estariam fazendo se este aplicativo fosse feito para que os homens as avaliassem dessa forma. Ser chamada de vadia ninguém quer, mas para categorizar um cara como filho da puta, estão todas prontas.

Há quem use o app, também, como uma oportunidade de vingança. E o pior, como se a sua avaliação sobre alguém representasse o que de fato este alguém é.

Então, se você está se divertindo com o Lulu, aproveite para aprender uma coisa boa: cada homem recebe avaliações diferentes. Porque somos diferentes e reagimos de formas diferentes em cada momento, em cada namoro ou em cada trepada. Depois deste aprendizado, sugiro também uma autoavaliação. Ninguém merece ser resumido a hashtags humilhantes.

Esse post nada tem a ver com o meu blog, mas é que fico realmente triste. Porque o mundo realmente pode estar realmente cheio de homens filhos da puta. Mas também, está cheio de Lulus.

Screen shot 2013-11-25 at 10.24.01 AM

ps- homens que não quiserem estar expostos na vitrine do mal, podem desativar sua conta. http://company.onlulu.com/deactivate

Comentar via Facebook

Comentar via Blog

5 comentários

  1. Giovanna Michelato

    Bruna, não sei se você viu, mas no Think Olga tem um post muito interessante sobre isso!
    (:

    Responder
    1. Bruna Castro

      Oi, Gi. Num vi, vou ver. Bêjo!

      Responder
  2. Lunara

    Não aceito utilizarem meu apelido para esse tipo de coisa. Vou reivindicar meus direitos!
    Dizem que vingança é um prato cru. Então, eu não espero nem um mês para ler noticias que exista esse tipo de app na versão masculina.
    Acho engraçado a disposição das pessoas de utilizar esse tipo de “ferramenta” que tem somente a finalidade de julgar o próximo. Se o homem é canalha o problema e dele, só é seu se você for atrás dele e não preciso de app nenhum para saber quem presta, a vida ensina isso. Não sei o que passa na cabeça da pessoa que utiliza esse tipo de coisa e acha super normal, realmene não sei.

    Responder
  3. Milena Celli

    É por isso que não sou a favor desse feminismo bizarro que está na moda. Muita gente por aí esquece de olhar para o próprio umbigo. Sou a favor da igualdade, mas não gosto de insultos para quem quer que seja. As vezes eu mesma sofro preconceito por pensar assim. As pessoas além de esquecerem o que é respeito ainda levam a risca essa onda de ser politicamente correto, mesmo que para isso elas tenham que passar por cima de tudo. Tô bem desiludida 🙁

    Responder
  4. Lela Carretto

    Não tinha visto esse app ainda, que coisa mais ridícula! Como se rotular alguém as fizesse melhor, só está rotulando elas mesmas a grande e pura ignorância. O mundo hoje está cada vez mais na decadência, tudo não passa de rótulos, e de julgamento, depois a maioria ainda quer passar de santinho. O que adianta você classificar alguém, ou ser a mais bonita, com o namorado mais “gato”? Cada um com sua vida! Não entendo mais isso, será que é só eu que vejo que as coisas hoje em dia não fazem mais sentido?

    Responder