deslocamento.

por em Textos

As roupas não estão secando no varal. Eu gosto de roupas limpas. No Brasil eu tinha que gostar muito de uma peça, assim, tinha que ser especial, para eu levar até a lavanderia. Hoje foi a primeira vez em quase 30 anos que levei muitas roupas para lavar e secar.Vai custar 8 euros. Uns 35 reais, dava pra ir no Thai da esquina. Mas prefiro ter roupa limpa que ir no Thai comer meu prato favorito que são vegetais com pasta de amendoim e uma sopa de banana e tofu. Não consigo comer sozinha as duas coisas, preciso dividir.
Vai durar 34 minutos apenas a lavagem. Enquanto eu espero, vim parar aqui. Por quê raios preciso sempre me distrair na espera?
Neste café, pareciam todos personagens deprimidos. Havia a senhora que atendia, uma senhora perto da morte sentada, e dois homens separadamente bebendo Sagres. Do momento que entrei e pedi minha meia de LEITCHI (não tomo leitchi em casa, só mesmo na meia de leitchi), até o momento de receber 30 céntimos de troco, não se ouviu um ruído. Nada. Ninguém me disse “tá bem”, “obrigada”, ou “são 70 céntimos”. Pareceu que eu era surda e que não podia escutar nada. Mas a verdade é que ninguém falava nada, a televisão estava no mudo e não havia música, nem carros a passar. O silêncio só foi rompido pela máquina de café. E eu me senti uma estranha num lugar que eu não deveria estar. Senti a tristeza destas pessoas neste domingo. Senti que gostariam de estar a fazer qualquer coisa menos estar neste café que tem um cheiro de coisa guardada que lembra o cheiro que não gosto da casa da minha avó materna e me sinto tão culpada por não gostar da casa dela, ou de lembrar dela por causa de um cheiro que eu definitivamente não gosto.
———–
26907660_1980406055542266_4474998093800368804_n

Morar em Lisboa – quanto custa?

Morar em Lisboa – quanto custa?

por em Geral

Não posso começar este post sem dizer que depende. Depende se você está sozinho, se está disposto a morar longe, se tem alguma sorte na hora de achar casa, etc. Mas vou compartilhar as minhas experiências para dar alguma base. Para começar a falar sobre a principal questão – a habitação -, é importante mencionar […]

marcapasso

marcapasso

por em Textos

ninguém caminha naturalmente ao mesmo tempo do outro. ainda que tenham a mesma altura, as pernas possuem tamanhos e musculaturas diferentes e o tanto que já nos movemos nessa vida faz com que cada um desenvolva maiores capacidades respiratórias e coronarianas- cardiovasculares-coronárias que influenciam diretamente o quanto podemos suportar altos e baixos. (quando se trata […]

8 boas alternativas em Lisboa – bares, associações e espaços culturais.

8 boas alternativas em Lisboa – bares, associações e espaços culturais.

por em Geral, Lugares, Viagem

Ontem completei 3 semanas em Lisboa, e ao que parece, já encontrei lugares que revisitarei muitas vezes. No sentido espacial-geográfico da coisa, sou super bairrista – não saio muito da Graça, Anjos e Intendente. Como vocês sabem, eu não sou muito blogueirinha, não faço fotos no capricho nem nada, mas tenho vontade de publicar uma […]

Dicas práticas para o momento pré-viagem.

Dicas práticas para o momento pré-viagem.

por em Geral, Textos, Viagem

Em poucos dias, estou de mudança para Portugal. E desde o começo fiz uma listinha de coisas que eu deveria resolver antes de ir. Então, resolvi compartilhar algumas resoluções pré-viagem.  Vai que ajuda alguém em algum momento, certo? Skyscanner O grande esquema no Skyscanner é buscar pelo “mês inteiro”, assim você visualiza logo de cara […]

Fome.

Fome.

por em Textos

Estava sedenta por um chocolate. Incrível como nunca tinha chocolate em casa quando estava sedenta por um chocolate. Em compensação, a dúzia de ovos parecia durar para sempre, mesmo comendo um por dia. Ovo pode, pão não. Resolveu sair para comprar, assim, já tomava um ar. Engraçado, tomar um ar sempre significa estar fora de […]

Sarahah, “feedbacks” e a nossa covardia.

Sarahah, “feedbacks” e a nossa covardia.

por em Textos

Quanto eu tinha 19 anos, um redator chamado Fabiano olhou para minha cara e disse que eu era uma péssima redatora e que a julgar pela qualidade dos meus textos, eu jamais seria contratada. Aquilo me marcou, mas não me ofendeu. Porque se tem algo que a vida me ensinou, é que o “feedback” deve […]

Poucas palavras.

Poucas palavras.

por em Fotografia, Inspiração

as palavras têm me escapado, fugido de mim como esses pensamentos que você quase conclui, mas  – o que eu estava falando mesmo? a gagueira escrita começa assim: hoje. eu. sabe. é. e o texto só começa. tenho cansado de tanta produção de discurso, de texto, de imagem. fico pensando – servepraquê? mas aí, quando me […]

Está chegando o 16º Festival de Arte Serrinha – (do ladinho de SP)

Está chegando o 16º Festival de Arte Serrinha – (do ladinho de SP)

por em Eventos, Fotografia, Geral, Inspiração, Lugares

Eu confesso, ainda não fui. Mas finalmente, esse ano terei a oportunidade de conhecer o Festival de Arte Serrinha, que acontece desde 2002 no bairro da serrinha em Bragança Paulista, mais ou menos 90 km de São Paulo. O festival dura três semanas do mês de julho, promovendo uma imersão artística na natureza em oficinas, vivências, […]

Madurez – Por Rafael Bahia

Madurez – Por Rafael Bahia

por em Textos

Existe um pomar do outro lado da cerca. Se você se esgueirar por debaixo do arame farpado, consegue chegar lá sem muita dificuldade. Quer dizer, além da urticária que a grama causa em contato com a pele. A coceira só vai atacar mesmo bem às oito da noite, na hora do banho. Da última vez, […]

Cidadão Ilustre – mais um bom filme argentino.

Cidadão Ilustre – mais um bom filme argentino.

por em Geral

Cidadão Ilustre foi um filme que mexeu comigo e possivelmente mexa com você. Afinal, voltar ao passado e revisitar nosso lugar de origem é um turbilhão entre amor e ódio. Dos argentinos Mariano Cohn e Gastón Duprat (que fizeram também El Hombre al Lado, que considero excelente), o filme é sobre a história de um escritor, Daniel […]

vento.

vento.

por em Geral

e sem me dizer uma só palavra, disse muito. e eu que não sou de dar ouvidos, escutei tudo. movi, gritei, mexi, pulei, suei, ardi, queimei, molhei, tomei, pinguei e não me despedi. caminhei. e assim, sem me tocar uma só vez, tocou-me a noite inteira.