poema

Deletar é um delato.

por em Textos

caminhei pela sombra, andei escondido

silenciei minha voz, deletei arquivos

apaguei a luz, ceguei os sentidos

fechei os olhos, tapei os ouvidos

achei você, esqueci de mim.

saí de cena, encostei a cortina

abaixei o som, aceitei a sina.

 

andei na sombra, dei voz aos ouvidos

ceguei os olhos, esqueci os arquivos

achei o caminho, ouvi os sentidos

deletei você, saí de mim.

Eylül Aslan
Eylül Aslan
Eylül Aslan
Eylül Aslan
desculpas sem fim.

desculpas sem fim.

por em Geral, Inspiração, Textos

desculpa, eu falo de boca cheia. desculpa, a comida ficou meio ruim. não é desculpa, só vi sua ligação agora. sem desculpas, me atrasei. não vá embora. desculpa, peço muitas desculpas de mim. é puro medo de você não gostar de mim assim. fim. ps: mini-conto-da-vida. desculpa, já postei esse texto no face, mas se […]

Carlos Drummond de Andrade – das pessoas que eu admiro

Carlos Drummond de Andrade – das pessoas que eu admiro

por em Geral, Inspiração

Comecei aqui essa série de posts sobre pessoas interessantes que admiro e que fazem parte da minha vida e/ou formação do meu caráter. O Drummond, mesmo que um pouco clichê, é meu poeta preferido da vida toda. Foi inspiração para muitos desenhos, foi motivo de sorrisos, de lágrimas e de bastante dinheiro gasto em livros. Pequena eu […]